Jalapão: tudo que você precisa saber antes da sua viagem

compartilhe e comente:

Você já deve ter ouvido falar do Jalapão ou visto algumas fotos de águas cristalinas em lugares chamados de “fervedouros”, típicos da região.  Nesse post vamos contar detalhes desse destino brasileiro de tirar o fôlego, que vem encantando cada vez mais viajantes.

Fervedouro das Macaubas

Onde fica o Jalapão?

O Jalapão é uma região no Tocantins que reune 5 áreas de conservação ambiental, incluindo o Parque Estadual do Jalapão. Mateiros é a principal cidade base do parque, fica a 300km de Palmas.

“Oásis no meio do deserto” seria uma ótima maneira de definir a região. Os fervedouros são o cartão postal do Jalapão, mas as montanhas de arenito esculpidas pelo vento, as dunas e as cachoeiras não ficam nada para trás na beleza natural.

Por que visitar o Jalapão?

Para se surpreender com as belezas que o nosso cerrado tem a oferecer e se apaixonar ainda mais pelo povo brasileiro. A região é um dos principais destinos de ecoturismo no país, o que ajuda a desenvolver a economia local e proteger os ecossistema. Pra quem ama natureza e contato com a cultura local é um destino indispensável.

Como chegar?

A região é isolada e ainda de difícil acesso. O aeroporto mais próximo fica em Palmas (PMW), a 300km do Jalapão, e recebe voos diretos apenas de São Paulo, Goiânia e Brasilia. Outra opção até a capital são os onibus interestaduais ou carro particular. Saindo de Palmas, apenas uma parte da estrada é asfaltada, para circular dentro do Jalapão é necessário um carro 4×4 devidamente equipado.

É necessário contratar uma agência de viagem?

Não é obrigatório contratar uma expedição, porém é essencial.

Vou explicar:

  • O Parque Estadual do Jalapão ainda é uma região pouco desenvolvida, com ZERO sinalização nas estradas de terra e areia fofa, que exigem muita experiência. Piscou, atolou.
  • As atrações são distantes, todas exigem agendamento e uma logística muito bem planejada.
  • Algumas atrações não permitem entrada sem guia credenciado
  • Não há sinal de celular nenhum

Caso você queira fazer uma viagem particular, é possível contratar apenas um guia credenciado para te acompanhar.

Independente da agância, os pacotes incluem todas as refeições, acomodação, passeios e deslocamento a partir de Palmas. Portanto, você não precisa se preocupar com nada além da sua mala.

Nós fomos pela agência Cerrado Dourado e o serviço foi excelente! Leia mais sobre a nossa experiência nesse post.

Quantos dias ficar?

As agências oferecem roteiros a partir de 3 dias e 2 noites, mas para aproveitar mesmo o Jalapão, recomendamos ficar de 5 a 6 dias. Dessa forma você conseguirá conhecer as principais atrações, relaxar e mesmo assim querer voltar. Lembre-se que as atrações são distantes e ficamos muito tempo no carro.

Qual a melhor época para ir?

O Jalapão pode ser visitado o ano inteiro! O calor prevalece por volto dos 30 graus independente do mês, o que muda são as estações de seca e chuva.

Maio a Setembro: temporada de seca. Segundo os guias, maio é uma época linda para visitar, uma vez que a vegetação está bem verde e o volume de água alto, por contas das chuvas que vieram nos meses anteriores.

Outubro a Abril: temporada de chuvas. O tempo pode acabar atrapalhando alguns passeios e dificultando o deslocamento nas estradas de terra. O auge acontece entre dezembro e fevereiro, portanto evite esses meses.

O que esperar do Jalapão?

Antes de ir, tinha a impressão que seria uma viagem muito roots, sem conforto nenhum e muita caminhada. A viagem é no estilo de ecoturismo, para amantes de natureza, mas a experiência foi bem diferent do que eu esperava.

Ficamos em ótimas pousadas, todas com ar condicionado e refeições deliciosas. Os carros também eram muito bem equipados, confortáveis e era onde passávamos a maior parte do tempo de deslocamento. Ou seja, trilha mesmo só se você optar por pegar um pacote com essa opção (na Cerrada Dourdo eles oferecem o pacote Nômade), caso contrário, você será deixado na entrada da atração. Usei muito mais chinelo do que bota de caminhada.

Os passeios eram muito bem organizados entre as agências e não pegamos lotação em nenhum, nem tempo de fila. Quando chegávamos, já havia um grupo saindo.

As refeições durante o dia, que aconteciam nas comunidades quilombolas, serviam comida caseira típica da região, sem gourmetização, porém muito saborosas. O nosso tradicional arroz e feijão e carne ou frango de panela estavam sempre presentes.

Por ser num esquema de expedição, é necessário cumprir horários, às vezes acordar bem cedo para um passeio e seguir um roteiro pré-definido. Garanto que nada disso é sacríficio quando se tem dias maravilhosos para aproveitar no paraíso!

Toda experiência que descrevi acima deve-se muito a agência Cerrado Dourado, então recomendo que você faça um boa pesquisa antes de escolher a sua expedição, isso pode mudar completamento o estilo da viagem.

Com quem ir?

Com a estrutura oferecida pelas expedições, o Jalapão é uma ótima viagem para fazer sola, em turma, casal ou com os amigos.

Viajando sozinha, você sempre estará acompanhada, terá a oportunidade de conhecer várias pessoas e terá toda logística organizada pela agência.

Um ponto de atenção apenas para quem pretende viajar com crianças pequenas. Algumas atrações podem ser um pouco perigosos e você precisará estar em alerta o tempo todo.

Dunas do Jalapão

E aí, ta pronta pra essa trip? Qualquer dúvida deixa aqui nos comentários e de uma olhada nos outros posts sobre o Jalapão.

compartilhe e comente:
Post publicado por:
já compartilhou 8 experiências
Victora é uma das fundadoras do Mundo Nosso. Apaixona por diferentes culturas e pela liberdade, está sempre em busca do próximo destino. Já morou na Itália, no Canadá e nos Estados Unidos e se tudo der certo, daqui a pouco vai se aventurar em uma temporada na Ásia. Como já diria o famoso meme, ela é "meio saladinha, meio baladinha". Ama uma aventura, esportes e ficar em um retiro no meio da natureza, mas também não perde uma boa festa e de experimentar o melhor da culinária por onde passar.

Deixe seu comentário!